África

4 de fev – 4 nov, 2004

Depois de atravessar o Estreito de Gibraltar, percebemos logo de cara que havíamos entrado em outro mundo. Estávamos em uma terra de montanhas, desertos, camelos e nômades, com cidades exóticas guardando segredos de outra era.

Seguindo nosso caminho rumo ao sul, tínhamos consciência de que nosso maior desafio ainda estava por vir – o Deserto do Saara. A travessia em si já foi uma aventura e depois, no outro lado, nos defrontamos com mais um obstáculo quase tão intimidador: a região isolada do Sahel.

Tínhamos a esperança de viajar pelo Sudão, depois atravessar para a Etiópia e prosseguir até o Quênia, antes de ir para o sul. Todavia, as coisas mudaram bastante e surgiram problemas com a guerra em Darfur, que deixou toda a área tumultuada. Aquela que havia sido a única rota viável para nós acabara de se fechar.

Como não encontramos outros carros dispostos a enfrentar juntos aquela travessia por território desconhecido, optamos por despachar a Land Rover por mar, de Gana direto para Durban, na África do Sul.

Aqui, ficamos apaixonados pela África, explorando algumas de suas regiões mais silvestres e testemunhando a maior concentração de animais selvagens existente no planeta. Ziguezagueamos por desertos na Namíbia e atravessamos alagados na Botsuana, fazendo uma grande volta até as espetaculares Cataratas de Vitória. Tudo isso e ainda tínhamos as belas praias de Moçambique.

Na Tanzânia vimos neve no nível do equador em Kilimanjaro, pudemos degustar as especiarias da ilha de Zanzibar e ficamos abobados com o espetáculo que é a cratera do Ngorongoro. Nosso final triunfal foi o término da migração através do Serengeti para a reserva do Masai Mara.

Foi o safári dos sonhos e um gostinho da África que permanecerá conosco para sempre!

<<<< Etapa 4 – Europa                                         Etapa 6 – Ásia >>>>

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>