20 de Julho – Jericoacoara

Saímos de Fortaleza rumo a Cumbuco e o litoral norte, com a intenção de percorrermos uma parte do trajeto pela praia. Nosso plano deu certo, mas infelizmente por menos kms do que gostaríamos, pois as pedras chegando a Pecém forçam o trajeto pelo areão que estava demais para o peso do Snoopy. Avaliamos a situação e resolvemos não arriscar, mesmo porque já havíamos dado uma atolada básica . . . mas sem sérios problemas! De qualquer forma, curtimos o trecho pela praia, mas chegamos a Lagoinha pelo asfalto.

Curtimos o final de tarde e logo encontramos um terreno onde montamos acampamento. Conversamos com o hotel vizinho e eles autorizaram que usássemos o banheiro e chuveiro. Foi uma boa introdução ao estilo CYD para a Julia! Fizemos um belo jantar, deixamos a cozinha em ordem e fomos dormir cedo para aproveitar bem o próximo dia. De manhã fomos até a praia caminhar um pouco e observar os pescadores ao lado de seus barcos.

A caminho de Jeri, deixamos a rodovia e pegamos a trilha começando por Preá. Ao chegar à praia, abaixarmos a pressão dos pneus e percorremos os trechos de areão com tranqüilidade apesar de um pouco de tensão, mas o Snoopy deu conta! Em Jeri, a maior dificuldade foi encontrar um camping, pois o Snoopy não passava por nenhum portão e a maioria deles não tinha estrutura que incluísse o carro. Acabamos fazendo amizade com o dono da Pousada Vento Leste e pedimos para acampar em seu terreno, mas a encomenda foi melhor e ele nos ofereceu um chalé por um preço especial. Não pudemos recusar e aproveitamos bastante a linda estrutura do hotel.

No mesmo dia, ainda deu tempo de irmos até a famosa duna curtir o pôr-do-sol. Nos divertimos bastante saltando duna abaixo e depois de um bom banho, fomos jantar em um restaurante super gostoso chamado Na Casa Dela.

Dia seguinte foi de praia e atividades, afinal de contas Jeri atrai muitas pessoas pelos seus ventos e esportes aquáticos tal como o windsurf e kitesurf. Na verdade devo dizer que só a Julia fez windsurf para valer, pois eu somente tentei, mas só a foto parece que rendeu alguma coisa, pois a vela tava mais na água do que de pé!

No final de tarde, uma caminhada até a Pedra Furada e mais um lindo pôr-do-sol. Para o nosso espanto o local estava lotado e, de certa forma, uma bagunça. Na hora “H”, quando o sol aparece bem no buraco da pedra, a pedidos, o pessoal recuou para que todos tivessem uma vista legal da pedra e o sol em sua posição. Infelizmente, sempre tem algumas pessoas que não respeitam os outros e se achavam no direito de ficar na frente de todos, causando certo agito. Fomos os últimos a deixar o lugar e curtimos bastante a pedra furada, o barulho do mar e a caminhada de volta ao cair da noite.

De volta à vila, tomamos umas batidas nas barraquinhas, jantamos e fomos dormir, pois o dia seguinte seria cheio de emoção em nosso passeio de quadriciclo. Partimos por volta das nove da manhã e nossa primeira parada foi um passeio pelo mangue para conhecer e ver os cavalos marinhos ali protegidos. Em seguida a diversão começou ao atravessarmos a balsa com os quadris e percorrer pela praia até o início das dunas.

Intercalamos as duplas e motoristas durante o percurso todo e nos divertimos demais passando pelas dunas, com a sensação de estarmos em uma montanha-russa ao ar livre. Foi demais! O visual é incrível e a chegada a Lagoa da Torta foi muito bem-vinda, especialmente ao comemorarmos com lagosta para o almoço. Esse passeio durou o dia todo, e apesar de ser caro, vale muito à pena!

Em nossa última noite experimentamos outro restaurante bem gostosinho (Pimenta Verde) e curtimos o astral da vila. No dia seguinte fomos até Jijoca onde acampamos ao lado da Lagoa do Paraíso antes de partirmos para o nosso próximo destino: o Parque Nacional Ubajara, ainda no Ceará.

4 comments to 20 de Julho – Jericoacoara

  • admin

    Olá Rodrigo,

    Obrigada pelo contato. Desde já digo que a região de Jeri é demais, vão adorar.

    Existem diversos caminhos a percorrer, cabe a vocês escolherem o que mais se encaixa ao estilo de viagem de vocês.
    Se optarem ir pela praia, não terão problemas com um 4×4, basta usar o bom senso e ter atenção com a questão da maré.

    Envio aqui o link ao nosso diário do trecho que fizemos, assim você verá o que nós fizemos e poderá pegar algumas dicas a partir dai ok.
    Segue o link: http://challengingyourdreams.com/?p=3004

    Boa sorte e aproveite a viagem!

    Beijos e Abraços,
    Grace e Robert

  • Rodrigo

    Olá amigos, conheci seu site apenas agora, achei muito legal, show de bola, boa sorte a vocês, mas gostaria de receber algumas dicas mais especificas sobre ir a jericoacoara de carro, sou do abc paulista e estou planejando uma viagem em maio deste ano pra lá, e pretendo alugar 1 4×4 em fortaleza e ir de conta própria, eu e mais 3 pessoas, que caminho vocês me indicam? ir pelas prais? da pra conhecer tudo por lá a bordo de uma L200 ou hilux normalzinha?

    um forte abraço!
    Rodrigo.

  • Adriano

    Parabéns,pelo trabalho são lindas fotos,não esqueça do seu novo amigo.

  • Oi Grece, Você precisa usar o TRIPÉ e sair em mais fotos.

Leave a Reply

You can use these HTML tags

<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>